13 de novembro de 2007

Fazendo perfumes místicos



Desde tempos imemoriais, povos de várias culturas banham seus corpos com ervas, flores, madeiras, folhas e sementes que a Natureza lhes doou num gesto de amor incomensurável.

Ambas as Naturezas - a humana e a vegetal - criaram um pacto de amor e amizade em que um deveria cuidar do outro, sem permitir lhe faltar subsistência e carinho.

O homem descobriu então que, em suas debilidades, poderia buscar apoio e regeneração nos irmãos vegetais. Muito embora a recíproca não seja assim tão verdadeira. Numa atitude passiva de entrega, as plantas se permitem macerar para extrair delas mesmas as próprias almas, as próprias essências, a cura e a regeneração. O resultado de tanta entrega e amor da Natureza, a perfumaria metafísica e a Fitoterapia conhecem há milênios.
Num resgate valioso, nós trazemos neste momento os principais aromas e suas relações planetárias para uso terapêutico e ritual, constituindo um passeio pelo mundo misterioso das almas das plantas.

Perfumes Místicos

Os perfumes são conhecidos desde a Antiguidade como propulsores de reações especificas no corpo e na psiquê humana, por isso sempre tiveram seu lugar de importância nos rituais alquímicos de todos os tempos. Usa-se perfume em rituais mágicos para acionar, fortalecer e harmonizar energias de diversas espécies. O perfume, enquanto essência do próprio ritual, proporciona um atalho até os centros de energia que regem a emoção, a inteligibilidade e a memória.

Além deste uso alquímico, os perfumes tem um valor terapêutico bastante difundido atualmente pela Aromoterapia. Além de ser um recurso natural como o da Fitoterapia, arte vinculada a Aromoterapia, os perfumes também possibilitam o equilíbrio dos estados de ânimo e a amplificação da consciência mais sutil.

Fórmula Básica de Perfumes Místicos

Esta é a fórmula básica para a produção de perfumes místicos:

Para fabricar um litro de perfume artesanal:
- 800 gramas de álcool de cereais
- 20 gramas de polipropileno glicol
- 30 gramas de fixador de âmbar
- 50 gramas de essência de boa qualidade (esta quantidade pode ser o resultado harmônico entre uma ou mais essências)
- 100 gramas de água mineral sem gás

Modo de fazer:
- Coloque no vidro escuro álcool de cereais, o polipropileno glicol e o fixador de âmbar e deixe repousar por duas horas;
- Num copo medidor, junte as essências escolhidas e misture-as rapidamente com um bastão de vidro;
- Coloque a mistura das essências no vidro escuro, onde repousa o álcool já fixado;
- Agite bem o álcool fixado ao qual se acrescentou as essências.
Deixe descansar por pelo menos uma semana, em local escuro, onde não haja qualquer incidência de luz solar (pode ser o seu armário de roupas);
- Ao final deste período, acrescente a água mineral, agite e deixe repousar mais um dia antes de usar.

- Você pode escolher embalagens diversas para o seu perfume. No comércio especializado, há vidros de formatos muito bonitos, que decorados, valorizam o perfume artesanal. 

(Desconheço a autoria)