2 de março de 2008

Preocupações com a Iniciação

Preocupações com a Iniciação
(Por Dylan Siegel)

De tempos em tempos alguém aparece nas listas perguntando como pode fazer para se iniciar. Normalmente, são pessoas que conheceram a bruxaria, gostaram muito de tudo o que leram e acham que esse é o seu caminho. Porém para podermos saber a resposta dessa pergunta, precisamos entender direito o que é um iniciado.

A Wicca é uma religião sacerdotal, o que quer dizer que todas as pessoas que a escolhem como religião perceberam que desejam ser a voz ativa da Deusa e do Deus no mundo afinal de contas essa é a função de um sacerdote. Ela não é uma religião convencional como estamos acostumados, com os sacerdotes e seus seguidores ouvindo tudo e concordando, pois nela todas as pessoas são instrumentos da vontade da Deusa no mundo, não somente seguidores. Sentem que esse é o seu caminho e o seguem.

Um caminho como o da Wicca exige da pessoa tempo, estudo e dedicação. Não deve ser à toa que o período de preparação de um sacerdote se chama Dedicação, onde durante pelo menos um ano e um dia, o interessado irá estudar, se aprofundar nos mistérios da Deusa e celebrar a vida em suas manifestações. Para se dedicar não é exigido nenhum grande conhecimento sobre a Wicca e é justamente para isso que serve o período de dedicação, um espaço de tempo onde você estuda e celebra a vida para saber se o que a religião da Deusa propõe é o que você quer para sua vida.

É necessário que o futuro sacerdote tenha celebrado todos os sabaths e esbaths ao longo da sua roda de dedicação, por esse motivo o período de dedicação é de no mínimo uma roda. Dessa forma ele saberá se é aquilo que ele quer para a vida dele do momento de sua iniciação em diante. Por isso o período mínimo de dedicação é uma roda, podendo muitas vezes ultrapassar esse mínimo, o que em alguns casos é muito importante para que a pessoa tenha absoluta certeza de que é dessa maneira que ela vai viver a partir dali.

Não existe quem se inicie verdadeiramente sem ao menos um ano e um dia a partir do dia de sua dedicação. O dedicado deve conhecer todos os ritos para se certificar de que quer aquilo para ele. Afinal, como sacerdote é daquele jeito que viverá da sua iniciação em diante. Também tem que ter celebrado treze lunações seguidas sem interrupções e os oito sabaths, assim como ter entrado em contato com todas as faces da Deusa.

O contato mais comum é o com a Deusa na face da Mãe (celebrada nas luas cheias). Mas para um sacerdote não é o suficiente. Ele tem que conhecer a face Donzela, celebrada na crescente, e a face Anciã da Deusa, celebrada na minguante. Então, meditações e conexões diárias com a Deusa são o mínimo que se espera de uma pessoa em preparação. É preciso conhecer a Deusa de perto. É preciso aprender a ouvir a voz Dela, uma vez que o papel de um sacerdote seja de que religião ele for é conseguir ouvir a voz da Divindade.

Quando falo conhecer, é conhecer mesmo. Ir atrás Dela em suas meditações, conversar com Ela, deixar que suas palavras ensinem segredos antigos, ouvir seu canto suave a cada brisa, sentir sua presença e sua ação em todas as coisas, celebrar a chuva que fertiliza a terra. Nós não rezamos para uma Deusa que mora no céu. A Deusa vive aqui conosco. Ela é Tudo e está em tudo.De todas essas preparações que eu citei percebe-se que não é o ritual de iniciação que torna a pessoa uma sacerdotisa ou sacerdote, é a conexão com a Deusa e o Deus que diz se o dedicado está pronto para se iniciar ou não é Ela quem escolhe quem vai trilhar seu caminho como muitos já fizeram em tempos antigos.

O ritual em si funciona como um marco, pois a partir daquele momento a pessoa terá todas as responsabilidades e atribuições de um sacerdote, a partir desse dia a Deusa colocará em seu caminho pessoas que desejam conhecer a Arte e se aprofundar nos mistérios Dela e o iniciado tem que estar pronto para poder ajudá-las no que puder, pois um dia ele próprio irá dedicar e iniciar alguém como ele mesmo foi iniciado ou se auto-iniciou.

Ela colocará em seu caminho dificuldades e lições que você precisa passar para ser cada vez mais um sacerdote melhor.O importante é que as pessoas que começam a se interessar por Wicca agora percebam que não é o rito que faz com que uma pessoa se inicie porque existe toda uma preparação para que isso aconteça de verdade. Repito que o ritual de Iniciação é um marco onde a pessoa se submete à Lei Tríplice e encena seu encontro com a Deusa. Quem a conhece de verdade sofre profundas modificações ao encontrá-la frente a frente.

Se você não estiver pronto de verdade, o seu ritual de iniciação será apenas um ritual de celebração comum e sairá dele achando que é um sacerdote quando isso não é verdade.Com isso tudo que expus percebe-se que não é um caminho muito fácil. Muitos dos caminhos que escolhemos ao longo de nossa vida também não são nada fáceis. Porém se você ouviu o chamado da Senhora de verdade Ela irá mostrar meios de se aprender o que é ser um sacerdote Dela, pois só Ela inicia alguém independente do ritual estar sendo conduzido por uma Sacerdotisa de anos de experiência ou sendo feito por um praticante solitário que completa uma roda de dedicação no dia e se sentiu pronto para se iniciar.

A iniciação verdadeira de alguém, aquela conduzida pela própria Deusa, pode acontecer antes, durante ou depois do ritual.A verdade é que muitas pessoas acham que sairão do ritual de iniciação com poderes mágicos, capazes de fazer com que todas as suas vontades se concretizarem por meio da magia e que terão controle absoluto sobre todos os seus dons. Mas isso não é verdade. Qualquer pessoa independente de ser iniciado ou não, de ser pagão ou não pode fazer magia! A diferença é somente a forma como esta será realizada.

Muitas religiões usam velas em seus rituais de prosperidade e o que vai determinar se o que se fez dará certo ou não é a vontade de quem realiza aquilo.Deduz-se então que não é preciso se iniciar para fazer magia. Não é preciso nem ser Wiccaniano para isso!!!

Ser um sacerdote, ser uma bruxa ou um bruxo é como se apaixonar pela vida. É sentir o calor do Sol como sendo sagrado, é compreender que a morte também é parte importante dos ciclos da vida, é viver sentindo que a Deusa está em tudo e em todos. É maravilhoso viver dessa forma. Porém se sua vontade é se tornar um sacerdote Dela não é o rito que fará com que isso aconteça.

Quando alguém pede um ritual de iniciação em uma das listas é por que simplesmente não tem nenhuma noção do que significa ser um sacerdote uma vez que não é capaz de montar seu próprio ritual de auto-iniciação. Ser um@ brux@ implica em buscar o conhecimento sobre a vida diretamente da fonte, a própria Deusa e Ela nos leva a caminhos trilhados por poucos, caminhos não muito fáceis, de autoconhecimento, de auto-análise.

A preocupação de uma pessoa que começou agora na Wicca deve ser estudar e ver se é realmente isso que el@ quer para o resto da vida, por que começará a viver todos os seus atos de forma mágica, não somente os rituais e feitiços que fará. Então você que começa agora estude!!!

Conheça a Arte de verdade, não só estudando mas praticando, celebrando e meditando. Quando achar que já tem uma idéia do que é a Bruxaria, não precisa ser um conhecimento profundo, as bases e a estrutura geral, dedique-se. A partir desse momento entre em profunda conexão com tudo o que nos cerca, pois você que chegou até esse período deve começar a mudar de verdade internamente e externamente.

Mudar seus atos, suas posturas, seus pré-conceitos. Sua vida toda muda, você está mudando por que começou a entender que todas as coisas são iguais perante os olhos da Deusa.É um período de profunda introspecção e autoconhecimento, onde se percebe que muitas dos conceitos que julgava errados na verdade fazem parte de você, e a grande lição da dedicação é entender que você não é só aquilo que julgava ser. É muito maior e muito mais complexo. E para quase todos esse processo é incomodo, pois se começa a lidar com sua sombra, aquela parte nossa que rejeitamos ao gerarmos nossos padrões de ação e de pensamento.

A preocupação principal de alguém que começa na Wicca agora é entender um pouquinho para saber se isso é mais ou menos o que el@ quer. Se a resposta for sim é momento então de começar a praticar, não só estudar, pois o sacerdócio é prática e aprendizagem. Estude, pratique, celebre os Deuses antigos como nossos ancestrais fizeram. Dedique-se à maravilhosa experiência de conhecer a Deusa de verdade e quando, depois de tudo isso, você sentir que é necessário ir além do que já fez e do que já estudou, a Deusa mostrará que Ela quer você como sacerdote ou sacerdotisa.

Blessed Be
Texto de: Dylan Siegel