10 de março de 2009

O Deus de Chifres

Saudações!
Hoje trago a vocês um texto a respeito do Deus de Chifres da Wicca. Este texto é o ponto de vista da Alta Sacerdotisa Mavesper Cy Ceridwen e é um dos temas que abre discussões sobre o Deus da Wicca, discussões que variam conforme o adepto/praticante e vale pela informação.
Se você tem algo a acrescentar, a opinar, se concorda ou discorda, etc., comente!




O Deus de Chifres
(Por Mavesper Cy Ceridwen)

Na verdade, todas as respostas dadas, sejam as que dizem que o Deus Cristão é igual ao Deus de chifres, sejam as que afirmam que eles são completamente diferentes, devem ser examinadas sob a lente de nosso condicionamento cristão básico...

Quando alguém se torna wiccaniano e, por opção e amor, adota a visão de mundo do paganismo, cultuando os Antigos Deuses da terra, é natural que sinta um completo distanciamento do Deus Cristão. Afinal, o Deus de sua infância o Pai-Todo-Poderoso representa uma religião opressiva, que suprimiu a Deusa, a qual ele conscientemente rejeitou e, pois, colocou naquela porção do inconsciente chamada SOMBRA. Cada um de nós, que rejeitou a mitologia judaico-cristã em suas vidas, na verdade, tem ainda uma sombra cristã... Já pensaram nisso? Muitas vezes nós temos que nos vigiar, constantemente até, para não adotarmos comportamentos e julgamentos cristãos em nossas vidas. Isso nos incomoda, impede que vivamos plenamente o paganismo, se essa vigilância não ocorrer.

Quero me fazer bem clara quando falo de "comportamentos cristãos". Não estou falando de valores cristãos, pois muitos deles são os mesmos que os nossos: amor, fraternidade, felicidade, plenitude espiritual. Não falo dos ideais. Falo sim do chamado Maniqueísmo, ou seja, a divisão de tudo em bom X mal; deus X diabo; eu, o certo X os outros, os malvados...

O que um wiccaniano rejeita do cristianismo é, na verdade, essa forma de julgar o mundo e viver uma doutrina de culpa e escravidão, medo do castigo aos pecadores, crenças em salvações inúteis (salvar-se de que afinal?).

Quando um pagão dá o salto quântico que o transforma realmente em pagão, ele entende que deve deixar para trás toda essa religião cristã construída em cima de valores que ele não adota mais. E falo da religião cristã como exemplo (igrejas católicas, protestantes tradicionais e evangélicas), mas o mesmo se aplica a outras doutrinas patriarcais, como a judaica, a espírita, a muçulmana, por exemplo.

Em um primeiro momento, quem deu o salto quântico para ser pagão, rejeita completamente a figura de Jesus.

De outro lado, temos os indecisos, pessoas que são muito novatas e ainda não sabem bem se querem seguir a wicca como religião, ou então não tem a coragem necessária para romper seus laços com a religião cristã e tentam achar um "jeitinho brasileiro" de conciliar as duas, o que é completamente impossível. Ou seja, acabam querendo que nós wicanianos há mais tempo acalmemos seus temores e digamos a eles: "Ok, o nosso Deus de Chifres é igual a seu Jesus ou Jeová, é tudo a mesma coisa, só muda o nome, não tem problema, ele não vai ficar bravo nem te castigar por vc chamá-lo de Cernunnos, Pan, Dionísio, Ogum, Dumuzi, Shiva...".

Bem eles querem ouvir isso, mas não é verdade: O DEUS PAGÃO, O DEUS DE CHIFRES É MUITO MAIOR, MAIS AMPLO, MAIS COMPLEXO E MAIS BELO QUE O DEUS CRISTÃO.

Quando faço essa afirmação não quero menosprezar o Deus cristão. Ele serve a quem tem a compreensão da divindade determinada pela religião cristã.

Nós queremos mais. Nós não queremos conhecer só o Deus que julga, o que perdoa, o que condena, o que foi sacrificado por nós. Nos conhecemos todas as faces do Deus Cristão e a Ele acrescentamos as faces que só a Deusa pode revelar do Deus de Chifres: o Amante sensual, o doce Companheiro e Protetor, o Caçador Selvagem, o Senhor dos Animais, o Senhor Verde de Tudo o que brota e tem vida, o Senhor da Guerra, o Trapaceiro... Nós o conhecemos como o Senhor dos Esqueletos, ou o Deus Azul, o Senhor da Dança, Aquele que conduz a dança espiral do êxtase de Tudo o Que É.

Ele, o dançarino da Vida, não atende a humanidade pelos nomes de Jeová ou Jesus Cristo, A NÃO SER QUANDO A PESSOA JÁ O CONHECEU POR INTEIRO!

Uai, perai... que coisa confusa essa Mavesper esta dizendo!!!... como é mesmo?

Se eu for responder a pergunta que vcs fizeram inicialmente, sobre se o Deus Cristão é uma das faces do Deus de Chifres eu responderei tranquilamente: "Sim, ele é, MAS DESDE QUE VC SAIBA MESMO QUEM ELE É!” Assim, a discussão sobre esse tema creio que pode ser resumida assim:

1) Se vc busca afirmar a igualdade entre o deus cristão e nosso Deus de Chifres porque vc se sente dividido entre a opção wiccaniana e a cristã, ou se sente culpado por sua nova opção, NÃO, SEU DEUS CRISTÃO NÃO É O DEUS DE CHIFRES.

2) Se vc afirma que o Deus Cristão é uma das Faces do Chifrudo porque vc já conheceu nosso Deus por inteiro, através da Deusa (não há outro modo de encontrá-lo) e, por saber que ele encampa e é maior que o deus cristão, acha natural considerá-lo apenas outra face dos Dez Mil Nomes do Deus, ok, ESSE DEUS CRISTÃO, VISTO PELOS OLHOS DE UM VERDADEIRO PAGÃO, PODE SIM, SER O DEUS DE CHIFRES.

Tudo é uma questão de enfoque. Se vc perguntar a um cristão quem é o deus dele, a resposta será o "Deus Pai todo poderoso criador do céu e da terra, nosso único senhor". Obviamente esse não é o Deus de Chifres. Se vc fizer a mesma pergunta a um wiccaniano consciente e já livre dos valores cristãos, provavelmente e resposta será assim: “O deus cristão é uma versão empobrecida e manietada do deus de chifres, adotada por religiões recentes e patriarcais, que eliminaram a Deusa, buscando modos de controle político, econômico e social através de seu culto deturpado copiado dos deuses do paganismo".

Na verdade, pessoalmente, quando me perguntam sobre Jesus, digo o que eu acho: que ele é uma versão moderna, contada dentro da cultura judaica e adotada por uma seita saída do seio do judaísmo, da antiqüíssima lenda do Deus Solar Sacrificado, que se encontra inicialmente em culturas mesopotâmicas, mas se repete em mitologias de todo o mundo. Não creio em uma personagem histórico, de carne e osso, chamado Jesus, a não ser talvez um homem que, usando a simbologia de muitos milênios antes dele, engenhosamente tenha criado uma religião convencendo as pessoas de que era nova, mas de nova nada tinha.

Jesus é, para mim, uma face do Deus de Chifres, mas uma face que pagãos não precisam nem devem cultuar, dada a imensa confusão que isso gera com a egregora cristã e tão numerosa. Do mesmo modo, não recomendo que wiccanianos façam culto a Maria. Há quem faça, creio ser uma opção desnecessária e bastante perigosa de se resvalar em um sincretismo babaca e completamente sem sentido, que, se servir para disfarçar nossa falta de coragem de optar pela bruxaria acabará gerando os chamados "wiccans de verniz", aqueles que só têm uma fina camada de disfarce pagão por fora e continuam bons cristãos por dentro.

Bons cristãos não devem ser wiccanianos, nem pagãos... eles devem continuar em sua religião originária, que nada tem de errado e serve plenamente aos anseios espirituais de quem a adota.

Sobre o Deus recomendo a leitura de O Deus do Magos (originariamente The Witches God), de Janet e Stuart Farrar.

Um beijo, muitas e belas bênçãos do Cornífero em suas vidas, ele que morreu ontem e renascerá como a Criança Prometida de Dezembro.

(Texto de Mavesper Cy Ceridwen, ao copiar mencione a autoria)