15 de janeiro de 2010

Saudação Celta da Aurora



Subindo as escadas do templo natural de nossos corações,
Nós saudamos o Sol!
Bendita Luz
O seu toque cálido anima os nossos veículos de argila esculpidos pela Mãe Terra.
Nós subimos com honra e reverência saudando a aurora.

Vem, Ó Doador da Vida!
Nós lhe recebemos no centro do peito.
Nós lhe damos as boas vindas em nossas vidas.
Os nossos olhos brilham refletindo a sua beleza fulgurante.

Vem, Ó Radiante!
Enche-nos com a sua radiância natural.
A madrugada escura, ventre da sua aurora, deu passagem
Aos seus raios, filhos gloriosos da manhã.
Amigo de nossas vidas, nós lhe saudamos!

Em seu abraço luminoso nós começamos mais esse dia, sua dádiva de luz.
Em sua luz embalamos nossos filhos e netos.
E ensinamos a eles o valor de sua luz e a dádiva deste dia.
Falamos a eles do valor da vida.
E os ensinamos a dança da luz.

Vem, Ó Amigo da natureza!
Nós lhe agradecemos a dádiva deste dia.
E que ele seja próspero!
E que os nossos corações sejam luminosos e generosos.

Salve Sol! Salve, Ó Radiante!
Pai da Luz, Pai de nós todos!

(Autor do Texto: Wagner Borges)